A deputada federal Lídice da Mata (PSB), relatora da CPMI das Fake News, afirmou, ontem, que acionará o Ministério Público, para que sejam tomadas as devidas providências para a apuração do, segundo ela, falso testemunho de Hans River Rio Nascimento, ex-funcionário da empresa de marketing digital Yacows, no colegiado. De acordo com a parlamentar baiana, River fez um depoimento falso, sobretudo quando ofendeu a honra da jornalista Patrícia Campo Mello, do jornal Folha de S.Paulo. “É preciso que, imediatamente, o Ministério Público investigue e tome as devidas providências”, disse. Segundo Lídice, o ex-funcionário terá que apresentar prova de tudo o que disse em depoimento à CPMI.

Ainda conforme a relatora da CPMI, o depoente denunciou um crime ao confessar o uso de cadastros não autorizados para os disparos de mensagens em massa durante as eleições de 2018.

Compartilhar