Com problema no meio, Roger pode apostar em garoto do sub-23

Sem Gregore e Ronaldo, Edson pode ganhar a primeira chance no tricolor diante do Cruzeiro

Como se não bastassem todos os problemas que o Bahia vive no Brasileirão – o time não vence há três jogos e vê o G6 ficar cada vez mais distante -, o técnico Roger Machado vai ter que quebrar a cabeça para montar a equipe que encara o Cruzeiro, amanhã, às 19h, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Titular absoluto do tricolor, o volante Gregore recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso da partida contra a Raposa. Até aí estaria tudo bem, pois Gregore já desfalcou o Bahia em outras oportunidades. O problema é que Ronaldo, reserva imediato, também levou o terceiro amarelo e vai cumprir suspensão. Já Elton se recupera de uma cirurgia no joelho e não tem condições de jogo.

Na ausência de peças que compõem o grupo principal, o jeito para Roger Machado será apostar no garoto Edson, de apenas 21 anos. Desconhecido de boa parte da torcida, o volante está no Bahia desde abril. Ele foi contratado para o time sub-23, treinado por Dado Cavalcanti.

Natural do Rio Grande do Norte, ele passou por equipes como Alecrim-RN, Votuporanguense-SP e pelo sub-20 do Vitória antes de desembarcar no tricolor. No primeiro semestre, Edson disputou o Campeonato Potiguar pelo Globo-RN. O volante fez 12 jogos e não marcou gols.

Já no time sub-23 do Bahia, Edson foi titular durante a boa campanha do time no Campeonato Brasileiro de Aspirantes, quando o Bahia caiu na semifinal, para o Internacional. Integrar o elenco principal, inclusive, não será novidade para o atleta. Ele já foi relacionado por Roger Machado na Série A, mas ficou apenas como opção no banco e ainda não estreou no time de cima.

“Eu estou aqui para ajudar o professor e o clube. Regularmente eu treino mais de primeiro volante, mas caso ele precise que eu atue um pouco mais à frente, vou estar preparado também”, afirmou o jogador.

Além de Edson, o meia Shaylon também embarcou para Belo Horizonte e vai se juntar ao elenco tricolor. Ele vai ficar como opção no banco de reservas.

Alternativas
Se optar por não usar o garoto diante do Cruzeiro, Roger vai ter que mudar o esquema do Bahia ou improvisar no setor de marcação. Aí, o treinador tem a opção de recuar João Pedro ou escalar o também lateral Giovanni na função.

Uma outra alternativa é montar um time mais ofensivo, com apenas Flávio entre as linhas. Hoje, Roger realiza o único treino que o Bahia tem antes da partida. No CT do Atlético, em Belo Horizonte, o treinador vai definir o time que entra em campo.

“Vamos pensar. Tirei Gregore, porque estava perigoso, em função da mobilidade do meio-campo do Santos e das seguidas intervenções que o Gregore acabou fazendo no primeiro tempo e ocasionou seu cartão amarelo. Infelizmente, também perdemos o Ronaldo. Agora vamos quebrar a cabeça para fazer um time forte para tirar pontos do Cruzeiro jogando em Minas”, explicou Roger.

Compartilhar