Com dois jogos em casa, Vitória quer melhorar como mandante

Leão tem um dos piores aproveitamentos como anfitrião na Série B

Por Giuliana Mancini

O Vitória fará uma sequência de dois jogos no Barradão. Neste sábado (2), encara o Figueirense, às 16h30. Depois, é a vez de duelar com o Brasil de Pelotas na terça-feira (5), às 20h30. Mas, se ter partidas em casa normalmente é sinal de provável triunfo, para o Leão é preciso ligar o alerta.

Como mandante, a performance do rubro-negro não é animadora. Nas 31 partidas já disputadas pelo clube na Série B, foram 15 em Salvador. Destes, o Vitória ganhou cinco vezes, empatou cinco e perdeu cinco – somando 20 pontos de 45 possíveis. O aproveitamento é de 44,4%.

Isso faz o time aparecer como um dos piores anfitriões do campeonato, em 16º no ranking do quesito. Tem  o mesmo número de pontos ganhos em casa do CRB e São Bento, o 17º e 18º colocados na tabela dos melhores mandantes, respectivamente.

Se levado em conta apenas o returno, os números são ainda mais preocupantes. Nos seis duelos em casa entre as rodadas 20 e 31, o Leão conseguiu apenas seis pontos de 18 possíveis – venceu um jogo, empatou três e perdeu duas vezes. Assim, o aproveitamento é de apenas 33,33%.

A campanha registrada em Salvador é bem diferente de quando o Vitória joga fora. Como visitante, é o 11º melhor do ranking, com 16 pontos em 16 partidas. Pensando apenas no segundo turno, o rubro-negro venceu três fora de casa, empatando uma e perdendo duas. Assim, fez 10 pontos de 18 possíveis, um aproveitamento de 55,55%.

Na 15ª posição, o Leão tem 36 pontos e está a 4 de diferença do 17º colocado – que é, justamente, o próximo adversário, o Figueirense, com 32. Por isso, garantir duas conquistas no Barradão seria o ideal para escapar de vez do temido Z4.

Atualmente, a equipe do técnico Geninho tem 14% de chance de rebaixamento, segundo os cálculos do departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A nota de corte em 2019 tende a ser mais baixa que em outros anos. Com 43 pontos, há 18,3% de probabilidade de cair. Com 44 pontos, a chance despenca para 5,9%.
Fonte: Correio da Bahia

Compartilhar