Apático, Bahia perde para o Santos e mantém jejum na Série A

Esquadrão perdeu a terceira seguida e segue em crise no Brasileirão

Por Gabriel Rodrigues

O Bahia continua vivendo o seu inferno astral no Brasileirão. Na noite desta quinta-feira (31), o tricolor voltou a repetir um futebol abaixo do que o torcedor espera e foi derrotado pelo Santos por 1×0, na Vila Belmiro. Carlos Sánchez, de pênalti, marcou o único gol da partida.

O resultado mantém o jejum de vitórias do tricolor na Série A. O time completou a sua terceira derrota seguida. Com 41 pontos, o Esquadrão vê o G6 cada vez mais distante.

O próximo compromisso do time será no domingo (3), quando visita o Cruzeiro, às 19h, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte.

O jogo
Em campo, Bahia e Santos iniciaram o duelo com muita intensidade. Mesmo jogando fora de casa, foi o tricolor que começou dando as cartas. Controlando o alvinegro, o Esquadrão ficou perto de abrir o placar logo aos cinco minutos. O lançamento de Flávio achou Gilberto livre em velocidade. O camisa 9 chutou forte, mas Everson fez a defesa.

Minutos depois, o Bahia voltou a ficar perto. No cruzamento de Élber, Gilberto chegou primeiro que a marcação santista, mas não conseguiu pegar em cheio na bola e mandou para fora.

Depois do bom início do Bahia, o Santos começou a equilibrar a partida. O alvinegro respondeu em chute forte de Soteldo que Douglas salvou o tricolor. Aos 17 minutos quem livrou o Esquadrão foi o VAR.

Depois da cobrança de escanteio, Juninho mandou para trás, Gustavo Henrique tentou e Douglas fez a defesa, só que no rebote Eduardo Sasha chutou para as redes. Apesar da comemoração santista, o árbitro de vídeo entrou em ação, flagrou o impedimento do atacante do Santos e anulou o tento.

Mais recuado, o Bahia passou a ter dificuldade na partida e viu o Santos gostar do jogo. O alvinegro seguiu pressionando e mais próximo de abrir o placar, poré, passou em branco na primeira etapa.

Sem gás
O Bahia voltou para o segundo tempo com uma mudança. Com cartão amarelo, Gregore saiu da equipe para a entrada de Ronaldo. Apesar da mudança, o panorama não mudou e o Santos iniciou encurralando o Bahia na defesa.

A pressão deu certo. Na saída errada da defesa azul, vermelha e branca, Marinho invadiu a área e só foi parado com falta cometida por Juninho. Pênalti que o uruguaio Carlos Sánchez bateu e colocou o Santos em vantagem.

Com o prejuízo, Roger sacou João Pedro e colocou Marco Antônio em campo. No entanto, foi o Santos que continuou melhor. Mais solto, o Peixe explorava as jogadas em velocidade com Marinho e Soteldo, levando perigo para a defesa tricolor.

Apático, o Bahia seguia sendo presa fácil para os donos da casa. Aos 19 minutos, Eduardo Sasha aproveitou o vacilo da defesa tricolor e entrou livre. O atacante tentou duas vezes, mas a bola ficou na defesa. Na sobra, Marinho cruzou para Evandro e o meia isolou, perdendo a chance de ampliar o placar.

Em uma cartada final em busca do empate, Roger Machado colocou Rogério na vaga de Élber. Mas o dia parecia mesmo não ser do tricolor. Na cobrança de falta na área, Moisés ajeitou de cabeça e Juninho pegou de primeira, marcando um golaço. Aí o VAR entrou em ação, mais uma vez, e pegou o impedimento de Moisés, anulando o tento do Bahia.

Sem conseguir criar grandes chances, nem mesmo os cinco minutos de acréscimos foram suficientes para o Bahia chegar ao gol de empate e restou ao tricolor lamentar mais uma derrota, a terceira seguida, no Campeonato Brasileiro.
Fonte: Correio da Bahia

Compartilhar