Governador anuncia liberação do novo viaduto de Lauro de Freitas

rui costa

O novo viaduto de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), será entregue no início da tarde deste domingo (12). O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa nesta sexta-feira (10), durante visita às obras do elevado, que começaram há sete meses, envolvendo cerca de 850 trabalhadores. Elas são complementares às obras do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas.

PUBLICIDADE        

“Estamos em fase final de toda a obra. Aqui é uma etapa importante, porque muda a pista de acesso a Lauro de Freitas, que passa a ser pelo viaduto. As obras da estação do metrô em si estão concluídas, faltando apenas as obras complementares de acesso à estação, para que a gente possa colocar o metrô já em fase de teste. O trem deve circular operacionalmente no mês de março”, afirmou Rui.

O novo sistema viário vai desafogar o trânsito e garantir a fluidez na região da Estação Aeroporto do metrô. A obra inclui o alargamento da Avenida Carybé, a ponte sobre o Rio Ipitanga e o viaduto sobre a via permanente do metrô. “Com o fim dessa obra, a gente vai consolidar o projeto não de um metrô da capital, mas da região metropolitana”, acrescentou Rui.

Nesta primeira etapa, a pista que segue no sentido Litoral Norte passará a utilizar o novo sistema viário. “Com a conclusão desse trecho, os motoristas que saem de Salvador em direção a Lauro de Freitas passam a usar essa via em elevado, esses viadutos por cima do rio e da futura via do metrô”, explicou o presidente da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), Eduardo Copello.

A pista no sentido Salvador ocupará a atual pista que segue no sentido Litoral Norte, ou seja, terá o sentido invertido. Com isto, a pista que hoje segue em direção a Salvador ficará liberada para dar lugar ao novo Terminal de Ônibus Aeroporto. A prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, também participou a visita ao lado dos secretários estaduais de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira, e da Casa Civil, Bruno Dauster.

Compartilhar