Após fiscalização em cinco garimpos de ametista situados na Serra da Quixaba, em Sento Sé, vinte e cinco pessoas foram encontradas em condições de trabalho escravo. Auditores-fiscais do Trabalho do Grupo Especial de Fiscalização Móvel (GEFM) chegaram ao local, que faz parte do Parque Nacional do Boqueirão da Onça. O garimpo não era autorizado para a prática da atividade.

Os poços que chegavam a ter 60 metros de profundidade não tinham proteção nas aberturas. Máquinas de guincho também foram interditadas pela ausência de proteção no sistema de engrenagens. Foram encontradas ainda irregularidades no transporte dos trabalhadores.

Compartilhar