O goleiro Bruno está acertado com o Fluminense de Feira, que aguarda apenas a liberação jurídica do atleta para anunciá-lo como novo reforço da equipe para a disputa do Campeonato Baiano. Cumprindo pena na cidade de Varginha, em Minas Gerais, ele conseguiu a progressão de pena para o regime semiaberto domiciliar no meio do ano passado – que o impede de deixar a cidade mineira.

Em entrevista ao A TARDE, o presidente do Flu de Feira, o deputado estadual Pastor Tom (PSL), afirmou que há pressa na apresentação do goleiro, já que o Touro do Sertão estreia na competição regional no dia 22. “O judiciário está em recesso, só retorna após o dia 6. A única demanda nossa é se ele tem condição de chegar aqui em até oito dias. Daqui a 15 dias a gente já joga. Então se for algo que vá demorar 30 dias, a gente não pode seguir [com a negociação]. Isso é muito perigoso”, afirmou o dirigente.

Repercussão

Após a divulgação da negociação, houve uma rejeição por parte dos torcedores, porém o dirigente afirma que as tratativas com o jogador seguirão. “Em torno disso aí, todo mundo está falando, tem contras, tem à favor. Às vezes parece que tem mais contra do que à favor. Não vou tomar uma decisão dessas sozinho. Se dependesse de mim ele estaria aqui desde a semana passada”, declarou.

Em conversas com o goleiro, o presidente garante que “Bruno está muito ansioso para vir para a Bahia”. A pedido do atleta, o dirigente do clube de Feira de Santana não revelou os valores envolvidos na negociação.

Compartilhar