O vereador Gilmar Amorim Oliveira (PSDC) foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por ter sido beneficiado indevidamente pelo programa Bolsa Família, por quase sete anos. De acordo com informações do site Acorda Cidade, a denúncia foi acatada pelo juiz Marcel Perez, da 3ª Vara da Justiça Federal de Feira de Santana, que condenou o edil a ressarcir os cofres públicos com correções monetárias, perder direitos políticos e, como não possui antecedentes, poderá responder em liberdade.

Segundo o processo, embora a família não atendesse ao critério de renda do programa, Gilmar sacou parcelas do Bolsa Família entre dezembro de 2009 e setembro de 2016, quando o pagamento foi bloqueado, com cancelamento efetivo em novembro do mesmo ano.

De acordo com o vereador, ele não teria agido de má-fé. Além disso, ele defendeu que preenchia os requisitos para receber o benefício, que foi cancelado antes de ser empossado no cargo eletivo. Gilmar Amorim ainda poderá recorrer da decisão.

Compartilhar