A equipe da campanha à reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira que entrou com uma ação por calúnia contra o New York Times, acusando o jornal de publicar, intencionalmente, uma notícia falsa no ano passado relacionada à investigação de interferência russa nas eleições norte-americanas de 2016.

Autoridades da campanha disseram que o processo estava sendo aberto na Suprema Corte do Estado de Nova York, o tribunal estadual.

O processo refere-se a uma reportagem de 27 de março de 2019, publicada pelo Times. O processo se originou com a campanha de reeleição de Trump, mas o presidente tem afirmado que o Times tem sido, às vezes, tendencioso contra ele.

“Hoje, a campanha de reeleição do presidente entrou com um processo contra o New York Times por afirmar falsamente que a campanha tinha um ‘acordo abrangente’ com a ‘oligarquia de Vladimir Putin’ para ‘ajudar a campanha contra Hillary Clinton’ em troca de uma ‘nova’ política externa ‘pró-russa’, começando pelo alívio de… sanções econômicas’”, disse Jenna Ellis, advogada da Donald J. Trump para Presidente, Inc.

“As declarações eram e são 100% falsas e difamatórias. A denúncia alega que o Times estava ciente da falsidade no momento em que as publicou, mas o fez com o objetivo intencional de prejudicar a campanha, enquanto enganava seus próprios leitores no processo”, disse Ellis.

(Com informações, Reuters)

Compartilhar