A Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) está monitorando as redes sociais e sites de compra e venda de produtos para fiscalizar se está ocorrendo a venda de credenciais de moradores, que dão acesso a áreas restritas durante o Carnaval.

Os proprietários que forem flagrados pela autarquia fazendo a venda irregular terão as credenciais canceladas para este ano, e o acesso às áreas restritas estará proibido. Cerca de 70 mil adesivos foram enviados pela Transalvador para as 35 mil residências localizadas nas imediações da festa.

Os moradores das zonas de restrição que forem flagrados comercializando os adesivos também não receberão as credenciais no próximo ano. Para que possam adquiri-las novamente, deverão comparecer à autarquia para prestar esclarecimentos. “Estes adesivos devem ser utilizados apenas pelos moradores da região, sendo irregular a comercialização dos mesmos”, afirmou o superintendente do órgão, Fabrizzio Muller.

A Transalvador alerta que, geralmente, quem compra estes adesivos não são foliões com intenção apenas de curtir a festa, mas sim pessoas com outros interesses – como motoristas de transporte clandestino, que colocam em risco a vida dos passageiros no trânsito. As credenciais que forem identificadas durante a festa terão o acesso proibido e o adesivo será retirado do veículo.

 As credenciais de morador serão exigidas nas barreiras de restrição a partir desta quarta-feira (27) até o dia 5 de março, terça-feira de Carnaval. Aqueles que ainda não receberam os adesivos devem acessar o site www . mobilidadenocarnaval . salvador . ba . gov . br e comunicar a situação à Transalvador através da seção Fale Conosco. Será enviado um e-mail com informações para que o cidadão compareça à sede do órgão para regularizar a situação.

Compartilhar