Julio da Cruz Silva, 19 anos, vulgo MARRETA, foi morto a tiros após uma ação da Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira (28), no Engenho Velho de Brotas, em Salvador. De acordo com os militares, Julio foi surpreendido por uma guarnição da 26ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Brotas) e resistiu à abordagem.

Ferido no abdômen, peito e braço esquerdo, ele foi socorrido pelos próprios policiais até o Hospital Geral do Estado (HGE), onde morreu instantes depois. Segundo o boletim de ocorrência registrado na unidade, o caso aconteceu na Rua Vinte e Cinco de Dezembro, por volta das 5h.

“Julio, vulgo Marreta, trocou tiros com a guarnição, segundo os policiais. Ao avistar os PMs, entrou correndo em uma casa e foi acompanhado pelos militares”, diz o documento.

E completa: “Havia uma sala e, mais à frente, um corredor. Ao se aproximar, o suspeito efetuou disparos de arma de fogo contra a polícia, momento que houve necessidade do revide da injusta agressão. Ao cessar os disparos, foi observado que Julio estava caído ao solo”.

Os militares informaram ainda que, com o jovem morto, foram encontrados uma pistola inox .40, um carregador com dez munições intactas e duas deflagradas, duas granadas, “certa quantidade de drogas tipo cocaína, crack e maconha”, encerra o registro.

Compartilhar