hildecio_meirelesMesmo tendo a candidatura a deputado estadual deferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), o ex-prefeito de Cairu, Hildécio Meireles (PMDB), deve enfrentar problemas com o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). De acordo com nota encaminhada ao Bahia Notícias pelo órgão, o ex-prefeito do município que abriga o arquipélago de Tinharé teve as contas de 2011 rejeitadas pelo pleno do TCM e não apresentou pedido de reconsideração em tempo hábil. “Pelo parecer aprovado pelos conselheiros do TCM, ele (Hildécio Meireles) terá que devolver aos cofres públicos R$ 3,6 milhões gastos sem comprovação documental, do total de R$ 9,9 milhões que transferiu para duas organizações civis de interesse público (OCIPs) – contratadas para terceirização de mão de obra – , com o claro objetivo de bular a exigência de concurso público para contratação de servidores”, afirma a Corte. Segundo o TCM, as irregularidades levaram a uma representação junto ao Ministério Público Estadual. O nome do peemedebista, no entanto, não consta na relação de gestores com contas rejeitadas encaminhada pelo tribunal ao TRE-BA.

 

Compartilhar