Tati Minerato conta que teve medo de morrer depois de ter uma infecção generalizada, decorrente de cirurgias para colocar próteses de silicone e de lipoaspiração, no começo de junho. A modelo diz que busca justiça em razão dos danos à saúde, além dos prejuízos financeiro e emocional.

Ela conta que, depois de dez dias da realização dos procedimentos, “abriu um buraco” em cada uma de suas mamas. A modelo diz que tentou o tratamento com seu cirurgião após as complicações, mas que “ele fez as coisas piorarem”.

“Tive muito medo de morrer”, disse a modelo, em entrevista à Quem. “Ainda não consegui contabilizar meu prejuízo e quanto foi gasto com meu tratamento, porque envolve várias coisas. Mas tive dano estético, profissional, emocional e psicológico.”

Tati diz que sua vida “está voltando ao normal”. Ela segue tratamentos com o acompanhamento de uma médica.

A modelo ficou internada no Hospital Ipiranga, em São Paulo, entre os dias 5 e 16 de junho.

Compartilhar