O vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), ganhou um forte aliado para cobrar dos governos municipal e estadual prioridade para vacinação dos trabalhadores de limpeza urbana na primeira etapa do processo. Trata-se do deputado federal e ex-secretário estadual de Saúde Jorge Solla (PT-BA). Nesta quinta-feira (14), ambos os parlamentares petistas se reuniram com os titulares das pastas da Saúde estadual e municipal, Fábio Vilas-Boas e Léo Prates, respectivamente. Eles reforçaram a importância da vacinação dos profissionais que atuam na linha de frente contra a covid-19 e pedem a inclusão da categoria, defendida pelo SindilimpBA no território baiano, na fase de imunização.

 

“Foram dois encontros fundamentais para conhecer também como serão aplicados os planos de vacinação na Bahia e no município de Salvador. E os dois titulares compreendem essa importância e vão lutar para incluir os garis e as margaridas na primeira leva de doses da vacinação contra o novo coronavírus. Os números mostram que os mais atingidos pelo vírus são os profissionais que atuam na linha de frente. E esses trabalhadores e trabalhadoras são essenciais, pois são quem promove saúde nas cidades diariamente”, informa Suíca.

 

Além do vereador e do deputado federal, participaram do encontro na Secretaria de Saúde do estado (Sesab) os prefeitos de Amargosa, Irará, Mansidão e o vice-gestor de Filadélfia. No encontro com Léo Prates, os parlamentares petistas também conheceram, com mais profundidade, o esquema montado pela prefeitura para começar a vacinar a população na próxima quarta-feira [20 de janeiro]. Para Suíca, o esforço para incluir os trabalhadores de limpeza urbana na primeira leva de vacinação, antes de tudo, é uma decisão fundamental para o bem-estar da capital do estado.

 

“Já existe uma lei que prioriza campanha de vacinação para essa categoria. O que estamos fazendo é buscando garantias de que essa medida seja cumprida. Em um país onde mais de 206 mil pessoas já morreram, é preciso urgência para cuidar de quem ajuda esse país a crescer”, destaca Suíca. O edil soteropolitano ainda critica o Ministério da Saúde pela falta de habilidade em divulgar dados errôneos sobre estoques de seringas e agulhas nos estados. “O governo federal diz que temos 232 mil seringas, no entanto, o governo Rui tem em estoque mais de 10 milhões de seringas e agulhas para vacinar nosso povo contra a covid-19. E vai chegar mais 19,8 milhões até junho de 2021”.

Compartilhar