A condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prestar depoimento na Polícia Federal, nesta sexta-feira (4), foi criticada pelo vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), e considerada como um “show de pirotecnia”. O edil petista fortaleceu a defesa ao PT e reforçou que Lula não se negou a prestar nenhum esclarecimento sobre o processo da Operação Lava Jato.

Ex-presidente Lula, e o vereador Suíca
Ex-presidente Lula, e o vereador Suíca

Suíca diz ainda que a ação foi um “tiro no pé” e demonstrou um “momento de desespero” das elites do país. “As forças conservadores do Brasil querem o ex-presidente fora de ação, estão desgastando o Partido dos Trabalhadores e essa condução coercitiva pareceu um sequestro de Lula. Tudo para gerar o show midiático que vimos durante o dia”, dispara.

 

Além da condução coercitiva, foram expedidos mandados de busca em diversos endereços do ex-presidente, como parte da 24ª fase da Lava Jato. Para Suíca, a ação demonstrou que a atenção agora é para 2018 e que a operação tem o fim de “queimar o PT”. “O partido tem de lutar contra o golpe à democracia. Precisamos ampliar esses debates na sociedade e defender a história do partido e, consequentemente, a do ex-presidente Lula”.

Compartilhar