Eduardo Dias – Correio da Bahia

Com duas horas e quarenta minutos de atraso, o único trem que tem servido os 14 mil passageiros diários do sistema de transporte ferroviário, entre a Calçada e Paripe, voltou a operar na manhã desta quinta-feira (7), as 8h40. Desde a colisão de duas composições na última sexta-feira (1º), que deixou 47 pessoas feridas, o serviço opera apenas com um trem – dos quatro disponíveis.

Ontem, no entanto, os suburbanos ficaram praticamente o dia inteiro sem o único trem – o sistema funcionou de 6h às 11h, quando parou. Voltou a operar 16h e parou 19h – uma hora antes do que horário de encerramento. O equipamento estava com avarias mecânicas e foi enviado para reparos na oficina.

O serviço, que percorre 13,5 km, ligando as estações Paripe e Calçada, custa R$ 0,50 e é gerido pela Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Sedur).

A assessoria da Sedur informou que a diretoria da CTB está em reunião na manhã desta quinta-feira (7) para buscar soluções reparativas sobre a situação dos trens ferroviários.

Ainda segundo a CTB, os trens encontram-se em manutenção corretiva para que voltem à funcionalidade de maneira eficiente, atendendo às demandas da população.

Já a previsão de retorno dos trens envolvidos no acidente é para sexta-feira (8). A CTB diz que está realizando apurações das causas do acidente através de um conselho técnico. O prazo para apontar o que pode ter ocorrido é de dez dias.

Compartilhar