Quase 80% das farmácias de Salvador e região metropolitana não têm álcool em gel ou produtos de proteção, como máscaras cirúrgicas ou luvas. A informação foi confirmada pelo Sindicato das Farmácias da Bahia.

Os estabelecimentos enfrentam dificuldades para comprar esses materiais desde que começaram os primeiros casos do novo coronavírus na Bahia.

O álcool em gel, por exemplo, é um dos principais produtos para a higiene. Já as máscaras, são indicadas paras as pessoas que testaram positivo a Covid-19. Até quarta-feira (25), o número de casos de pacientes infectados com coronavírus na Bahia passava de 90.

Apesar disso, os farmacêuticos afirmam que a situação piorou nos últimos 10 dias, quando esses materiais deixam de chegar as farmácias das cidades. E não há previsão para que o abastecimento seja normalizado.

“Todos os nossos fornecedores principais dizem que não têm previsão e que estão colocando a gente em uma lista de espera. Eles informam diariamente que o produto está escasso, e a gente está ai, há 10 dias sem álcool em gel e alguns Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)”, afirmou o farmacêutico Gerson Leite.

Gerson disse ainda que a situação é similar nas farmácias de vários colegas.

Compartilhar