O Senado Federal aprovou requerimento de convite ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para que ele explique as declarações que deu após os senadores derrubarem o veto presidencial 17, na semana passada.

Na ocasião, o Senado derrubou o veto do presidente da República ao projeto que autorizava o reajuste salarial durante a pandemia ao funcionalismo público federal, estadual e municipal.

O veto acabou sendo mantido pelos deputados, em sessão realizada no dia seguinte, após forte articulação do governo junto à sua base na Câmara.

Antes da votação dos deputados, no entanto, Guedes entendeu que a decisão do Senado era “um crime contra o país”. Vários senadores reagiram à fala do ministro.

Alguns senadores pediram que o ministro fosse convocado. Quando há uma convocação, a pessoa convocada precisa comparecer.

O requerimento foi apresentado pelo próprio presidente da Casa, Davi Alcolumbre, que optou pelo convite, um instrumento que permite que o convidado se recuse a ir.

“Convido o senhor ministro Paulo Guedes para que compareça ao senado a fim de comentar as declarações sobre a votação de veto pelo Senado no dia 19 de agosto”, disse Alcolumbre, ao apresentar o requerimento, aprovado por unanimidade.

Compartilhar