O segurança do supermercado Extra Davi Ricardo Moreira, preso por suspeita de matar um jovem com um ‘mata-leão’, foi liberado após pagamento de fiança. Davi foi indiciado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar.

Pedro Gonzaga foi imobilizado por um segurança, no início da tarde desta quinta-feira (14) e acabou sufocado. Nas imagens, o segurança aparece deitado sobre o jovem, aparentemente desacordado, e refuta pedidos de outras pessoas para que o solte.

Uma delas diz: “Está desmaiado, não está não?”. Outra fala: “Ele tá com a mão roxa”. Mas o segurança se nega a sair de cima e responde: “Quem sabe sou eu”. Outros funcionários do supermercado ainda circundam os dois homens no chão, mas nada fazem.

“Testemunhas prestaram depoimento e demonstraram que não foi bem assim que as coisas aconteceram. em sede policial, eles contaram que por volta de meio-dia e trinta, um jovem que já se encontrava dentro do supermercado vem correndo na direção do Davi, que pede para ele não se aproximar, percebe que ele está alterado. O jovem se joga ao chão e simula um ataque convulsivo e um desmaio”, disse o advogado do segurança, André França.

Em nota, o supermercado Extra, que pertence ao Grupo Pão de Açúcar, afirmou que repudia atos de violência em suas lojas e que abriu uma investigação interna para apurar o caso. Inicialmente, segundo a empresa, foi constatado que “se tratou de uma reação à tentativa de furto a arma de um dos seguranças da unidade da Barra da Tijuca”. Informou ainda que os seguranças envolvidos foram afastados.

Compartilhar