Presidente da coligação tucana em torno do presidenciável Geraldo Alckmin nas eleições deste ano, o presidente do Democratas, ACM Neto, descarta a possibilidade de fusão com o PSDB.

A proposta é aventada pelo deputado federal Marcus Pestana (MG), secretário-geral da sigla, após a legenda registrar em 2018 o pior desempenho de sua história na disputa pela Planalto, além de perder 20 cadeiras na Câmara.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, Pestana cita quatro siglas para a potencial fusão: PPS, PSD, PV e DEM.

De acordo com ele, ainda é cedo para dizer qual seria o modelo de fusão e a autonomia que cada partido dentro da nova legenda.

O prefeito de Salvador, conforme a publicação, discorda. “Isso não está na pauta. Isso não passa nem perto de nossa perspectiva. Eu não cogitaria nenhuma hipótese de fusão com o PSDB neste momento”, disse Neto à reportagem.

Compartilhar