Os protestos contra o governo Dilma Rousseff e seu partido, o PT, marcados para este domingo (13), estão acontecendo em pelo menos 14 estados e no Distrito Federal, afirma o Movimento Brasil Livre (MBL), um dos organizadores das manifestações.

Em Salvador, cerca de 20 mil pessoas participaram do ato, informou a Polícia Militar. César Leite, líder do movimento Vem Pra Rua, disse que o protesto marca o retorno do povo às ruas exigindo o fim da corrupção. “Começou em 2013 a luta do movimento contra corrupção, a favor da ética.

E nos últimos dois anos, com tudo que está acontecendo no país, toda a corrupção, nós estamos voltando às ruas com força. E esperamos que os politicos brasileiros, que os deputados federais, honrem com a representação do povo e votem pela saída da presidente Dilma Rousseff”, disse.

Um grupo de pessoas participou de um protesto a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, na manhã deste domingo (13), no Farol da Barra, cartão postal de Salvador. A manifestação começou por volta das 10h50. Segundo a Polícia Militar, cerca de 20 mil pessoas participam do movimento, que ocorre de forma pacífica. A organização do movimento também estima que o ato reuniu cerca de 20 mil participantes.

Organizadores coordenaram o ato em cima de um mini-trio. Segundo eles, esse foi o movimento contra o governo Dilma com o maior número de participantes até agora. Muitas pessoas que participaram do protesto levaram cartazes com pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef outros pediram, também em faixas e cartazes, a prisão do ex-presidente Lula. Houve também demonstrações de apoio ao juiz federal Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato.

Cerca de um hora após a saída do Farol da Barra, os manifestantes chegaram ao Morro do Cristo, na orla da Barra, onde fizeram uma oração e um “aplaudaço” em favor do juiz Sérgio Moro. Em seguida, o grupo retornou ao Farol, onde chegou por volta das 12h30. Os manifestantes começaram a dispersar logo depois. A manifestação foi encerrada por volta das 13h10. PM e Transalvador monitoraram o protesto, que durou pouco mais de duas horas.

Movimento Brasil Livre (MBL), Movimento Patriotas do Brasil (MPB), Ordem dos Médicos do Brasil (OMB) e o Movimento nas Ruas participaram do protesto.

Vestidos de verde e amarelo, os manifestantes começaram a concentração por volta das 9h. Crianças, adultos e idosos participam do protesto. Antes de iniciarem a manifestação, o grupo cantou o hino nacional em frente ao Farol da Barra.

“Viemos pedir o impeachment de Dilma. Não faltam motivos”, afirmou César Leite, representante do Movimento Vem pra Rua e também da Ordem dos Médicos do Brasil.

Durante caminhada em protesto contra a corrupção e o governo, manifestantes cantam o Hino Nacional. PM estima que pelo menos 20 mil pessoas participam do ato correio.vc/dhl

Ele também avaliou a atuação do juiz Sérgio Moro durante o julgamento dos crimes identificados pela Operação Lava Jato. “Sérgio Moro não é nenhum messias nem um herói, ele é um cidadão que honra com a profissão. E essa coragem dele precisa se espalhar para todo o Brasil, para que todo brasileiro tenha essa coragem de lutar pelo seu país”.

Ao todo, 285 policiais acompanharam a manifestação e fizerm segurança desse movimento. O grupo de manifestantes caminhou do Farol da Barra até o Cristo da Barra, de onde retornou para o Farol, onde chegou por volta das 12h30.

Durante a caminhada, o grupo também fez um aplaudaço – uma grande salva de palmas – para o juiz Sérgio Moro. Mesmo com o fim do percurso, que foi pacífico, muitos manifestantes ainda permanecem no Farol da Barra. Não há registro de incidentes durante o protesto.

Compartilhar