O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse, ontem, que não vai entrar em polêmica com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), por causa da ponte Salvador-Itaparica. Anteontem, o democrata declarou que desconhece o projeto da ponte e ameaçou barrar caso o governo não apresente o plano para prefeitura.  “Não tem polêmica nenhuma. A ponte é um grande projeto. Me enviaram um jornal de 1913 onde falava sobre ‘quando o governo mandará construir a ponte no Mar Grande’. Era assim o título da matéria. Ou seja, há 106 anos que há uma demanda, um desejo de Salvador de se encontrar através do mar e se unir com o Recôncavo, com o Baixo Sul. É um sonho e todos os baianos e baianas que comemoram esse passo importante ao desenvolvimento, à geração de emprego e à integração de regiões do nosso estado. Não há polêmica alguma, graça a Deus. E vamos seguir trabalhando”, declarou.

Nesta semana, a gestão estadual publicou no Diário Oficial o aviso de licitação da ponte e ACM Neto reclamou de não ter, até o momento, nenhum diálogo do governo com a prefeitura.“Como é que um projeto desse pode ser licitado se a prefeitura de Salvador, que é a principal cidade afetada por essa obra, sequer conhece o impacto da obra? Como é que vai encaixar na cidade? Como é que o volume de tráfego vai atravessar Salvador cortando  o coração da cidade? Isso não vai acontecer por cima da prefeitura. Não há hipótese. Não conheço o projeto. Não tenho nenhum detalhe do projeto. Nunca isso foi tratado com seriedade pelo governo com a prefeitura. E não vai passar por cima da prefeitura. Agora, quando o governo tiver disposto a apresentar o projeto, a mostrar qual o impacto na cidade, será outra coisa”, declarou ACM Neto, em entrevista à imprensa.

O prefeito ainda pôs em dúvida a capacidade do governo de financiar a obra. A administração estadual tem dito que as obras e os serviços de operação e manutenção deste novo sistema rodoviário vão ser executados por meio de Parceria Público-Privada (PPP), na modalidade de concessão patrocinada. “Até o final de novembro, nós faremos o leilão na Bolsa de Valores de São Paulo”, disse o governador Rui Costa nas redes sociais. Para ACM Neto, há risco de as gerações futuras terem que arcar com o custo da obra.

“Não adianta o governo achar que nós vamos permitir que ele endivide as próximas gerações de baianos. É fácil contratar um projeto agora e colocar toda a conta para deixar para pagar no futuro. Não vamos aceitar isso. Se o governo tiver condições de saúde financeira para bancar uma obra deste porte e se for compatível com a cidade,o.k. Se não for compatível com a cidade, não está o.k e não vai ter a concordância da prefeitura. E, se o governo não tiver condições de bancar essa obra e quiser que futuras gerações paguem, eu também sou contra”, afirmou o democrata.

LULA

O governador Rui Costa ainda falou sobre a declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula afirmou que o baiano “tem que pensar um pouco no Brasil”, em entrevista à Revista Fórum. “Tem total concordância (minha). Isso é um assunto superado. Como eu disse na entrevista, já disse centenas de vezes e vou repetir: o presidente Lula fez o melhor governo da história do nosso país. Foi o período em que o Nordeste mais cresceu, foi o período em que o Nordeste mais teve investimento nas áreas de educação, infraestrutura, saúde e do abastecimento de água. Eu não tenho dúvida. Pelo que eu conheço de história do Brasil, pelo que eu conheço de distribuição de renda, Lula fez o melhor governo do nosso país. Não tenho nenhuma discordância sobre a fala do presidente. Obviamente que eu falo a partir do local que eu governo, que é a Bahia, que eu acho que tem muito a oferecer ao povo brasileiro”, pontuou.

Compartilhar