Depois de passar 15 dias no exterior, o governador da Bahia, Rui Costa, vai se reunir nesta segunda-feira (19), às 9h, com o conselho político para descascar o primeiro abacaxi do seu segundo mandato, que começa em 1º de janeiro de 2019.

O comando da Assembleia Legislativa da Bahia é o pomo da discórdia entre as principais siglas que compõem a base de Rui Costa. PSD, PP, PT e PSB querem assumir o posto máximo do Legislativo baiano, mas apenas o PP está avançado nas negociações com os demais partidos. Nelson Leal, o nome da sigla, já tem 14 votos declarados dos 63 possíveis.

O PCdoB foi o primeiro partido a apoiá-lo houve a grita do presidente do PSD, senador Otto Alencar, e do presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação. Ambos acharam o PP antiético ao buscar apoio sem antes conversar com o governador Rui Costa e as principais lideranças que compõem a base governista.

No entanto, o vice-governador João Leão (PP) já havia, segundo ele, se articulado com o chefe do Executivo.

Cabe agora, diante de trocas de farpas entre as principais lideranças da base,  Rui Costa tentar apagar as primeiras labaredas do segundo mandato que se avizinha.

Compartilhar