O governador Rui Costa alfinetou nesta terça-feira, 3, o cantor e deputado federal Igor Kannário (DEM), que se envolveu em uma polêmica ao atacar policiais militares durante a passagem de seu trio pipoca no Carnaval deste ano, em Salvador.

Enquanto fazia desfile no circuito Campo Grande, no dia 24 de fevereiro, o artista ficou incomodado com episódios de violência policial e passou a agredir verbalmente agentes que atuavam no local. “Isso é abuso de poder, abuso de autoridade! Eu quero uma vaia para a Polícia Militar da Bahia. Agressores! Agressores! Venha me bater aqui em cima, seu bunda mole!”, provocou na ocasião.

Sem citar Kannário diretamente, Rui cutucou o parlamentar ao falar sobre o assunto em entrevista à imprensa. “Eu prefiro bater palmas para os artistas que pregam a paz, a tolerância, a boa convivência das instituições. A sociedade é feita de instituições. A nossa Polícia Militar é uma instituição de 180 anos”, disse, durante visita a obras do governo na capital baiana.

Ele ainda lembrou que pediu à Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para ingressar no Ministério Público da Bahia (MP-BA) com representação para investigar a conduta de Kannário.

Candidatura do PT

Na coletiva, o petista voltou a defender a escolha da major Denice Santiago como candidata do PT à prefeitura de Salvador, mas disse que não interferiria na decisão da sigla.

“Quem fala sobre candidatura do PT é o PT. O PT, quando apresentar o calendário de mobilização, de anúncio do nome, eu estarei presente, mas eu deixo a cargo do PT encaminhar esse cronograma. É mais apropriado que o partido decida isso, e não o governador”, pontuou.

Ainda de acordo com ele, a major, coordenadora da Ronda Maria da Penha, reúne atualmente as “melhores condições” dentro da legenda para disputar o comando do Palácio Thomé de Souza nas eleições municipais deste ano.

“Minha sugestão é major Denice, uma mãe de família, humana, forte sensibilidade social, moradora do Cabula, que acho que tem todas as condições de fazer um excelente governo. De todos os nomes, eu acho que, nessa conjuntura, é o melhor. Cada momento da conjuntura um nome se apresenta reunindo as melhores condições. Neste momento, major é quem reúne essas condições”, defendeu.

Compartilhar