Entre o início do mês de janeiro e o último dia 10 de julho, 69 armas de fogos localizadas com traficantes, homicidas e assaltantes foram apreendidas na região da Orla de Salvador por policiais da Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico – a equipe lidera as apreensões de 2020.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), somando as apreensões de todas as unidades das polícias Militar e Civil, no mesmo período, 2.489 armas de fogo foram retiradas das ruas.

Entre as ações preventivas e repressivas da Rondesp Atlântico que resultaram em apreensões de armas de fogo, destacam-se os flagrantes de submetralhadora e granada – no dia 7 de julho – e de três pistolas e um revólver, no dia 6 junho. Os dois casos aconteceram na região do Nordeste de Amaralina.

“Praticamente em todas as ocorrências, os criminosos integravam facções ligadas a tráfico de drogas, homicídios, roubos, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. Nosso objetivo é sempre apreender a arma, evitando que ela seja usada para a prática de crimes contra a vida e ao patrimônio”, destacou o comandante da Rondesp Atlântico, major Edmundo Assemany Júnior.

As cinco unidades com maiores apreensões de armas são, além da Rondesp Atlântico, a 66ª CIPM (Feira de Santana), Cipe Caatinga, 15ª BPM (Itabuna) e Cipe Nordeste.

Compartilhar