O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO) anunciou que rompeu com o presidente Jair Bolsonaro.

Caiado demonstrou indignação com o pronunciamento do presidente, exibido na noite de terça-feira, 24.

Para ele, Bolsonaro foi “irresponsável”.

“Tanto na política como na vida, a ignorância não é uma virtude”, disse o governador.

Ainda segundo ele, o pedido de Bolsonaro para que escolas sejam reabertas será ignorado.

“Com tranquilidade, mas com a autoridade de governador e de médico, eu afirmo que as declarações do presidente não alcançam o estado de Goiás. As decisões em Goiás serão tomadas por mim, com base no trabalho de técnicos e especialistas”, afirmou.

E completou:

“Não posso admitir e nem concordar com um presidente que vem a público sem ter consideração com seus aliados, sem ter respeito. Fui aliado de primeira hora durante todo o tempo, mas não posso admitir que venha agora, um presidente da República, lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas pelo colapso econômico e pela falência de empregos que amanhã venham a acontecer. Não faz parte da postura de um governante. Um estadista tem que ter a coragem de assumir as dificuldades. Se existem falhas na economia, não tente responsabilizar outras pessoas. Assuma sua parcela”, disse Caiado.

Compartilhar