Pessoas idosas são mais frágeis diante da covid-19. Esta mensagem, que foi repetida desde o começo da epidemia, é uma realidade estatística. Mas as consequências práticas para os mais velhos devem ser cuidadosamente ponderadas e o confinamento também pode trazer riscos, segundo especialistas.

Pessoas idosas são mais frágeis diante da Covid-19. Esta mensagem, que foi repetida desde o começo da epidemia, é uma realidade estatística. Mas as consequências práticas para os mais velhos devem ser cuidadosamente ponderadas e o confinamento também pode trazer riscos, segundo especialistas.

“O risco de ter uma forma grave da doença aumenta progressivamente com a idade e isso acontece a partir dos 40 anos”, alerta a OMS, que considera a idade de 60 anos para delimitar a categoria de pessoas que correm maior risco, juntamente com as que sofrem doenças crônicas.

Compartilhar