Em reunião entre representantes da Ford e do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, realizada na manhã desta terça-feira (19), foi definido o adiamento do retorno das atividades da montadora, que estava previsto para o dia 1º de junho. Com essa decisão, as atividades da planta de Camaçari permanecem suspensas.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Júlio Bonfim, a medida foi tomada para garantir a saúde dos trabalhadores durante este período de pandemia do novo coronavírus. Segundo Júlio, uma nova reunião está marcada para o dia 10 de junho, onde será definido o retorno ou não no dia 22 de junho.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Júlio afirma que houve um aumento no número de contaminados entre os trabalhadores do Complexo Ford. Segundo ele, alguns colaboradores já estão recuperados, outros estão em quarentena nas residências, alguns trabalhadores estão internados em enfermarias e uma pequena parcela está em UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo).

“Com isso tomamos a decisão de não retornar com a fábrica no dia 1º de junho. Poderá voltar no dia 22, se houver um equilíbrio. Eu acho difícil”, disse o presidente no vídeo. A possibilidade de retorno, de acordo com Bonfim, será apenas no mês de julho.

Compartilhar