Por Bruno Luiz

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Targino Machado (DEM), marcou para esta terça-feira (3) uma reunião da bancada. A pauta oficial, até o momento, é a votação da autorização para o governo do Estado obter empréstimo de R$ 250 milhões junto ao Banco do Brasil. No entanto, nos bastidores, deputados do bloco nutrem a expectativa de que o encontro discuta também a sucessão na liderança do grupo.

Pré-candidato à prefeitura de Feira de Santana, Targino deve deixar o comando da bancada para se dedicar às articulações referentes ao pleito. O mais cogitado para assumir o posto é Sandro Régis (DEM), que já esteve na liderança entre 2015 e 2016. Um deputado oposicionista, que não quis se identificar, afirma que o grupo deve pressionar Targino a definir logo se o bloco ficará sob sua batuta ou não.

“Os deputados devem chegar pra ele e perguntar: “E aí, você fica mais um ano ou vamos eleger outro”, diz o parlamentar.

Régis prefere não falar sobre assumir a oposição mais uma vez, mas também não descarta a possibilidade. “Não toco nesse assunto, não. Não tem nada de concreto. O líder é Targino. Enquanto ele estiver na liderança, é o líder”, declara, classificando os rumores como especulação.

Nos bastidores, o nome de Régis é visto como quase unanimidade para o posto. Ele é considerado como alguém que tem bom relacionamento com toda a bancada e é visto como um quadro com boa articulação dentro da Casa.

Ainda não se sabe quando a votação do novo líder será feita. Entretanto, a tradição é que isso ocorra logo nas primeiras semanas após a volta do recesso de Carnaval, para que a bancada defina logo quem a conduzirá nas votações de projetos e nas negociações envolvendo o grupo.

A reportagem não localizou Targino Machado para comentar o assunto.

Compartilhar