Competições com sede única, jogos sem torcida, mudanças de fórmulas… A paralisação dos torneios, em decorrência da pandemia causada pela Covid-19, fez com que várias teorias fossem levantadas sobre o futuro do futebol nacional. Mas de acordo com um dos representantes da Comissão Nacional dos Clubes, o presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, nada disso faz parte da atual realidade.

Sem previsão de que a crise humanitária seja amenizada, dirigentes e entidades nem sequer conseguem vislumbrar uma data base para retorno.

– Eu faço parte de uma comissão nacional de clubes que se reúne com a CBF e não há nenhum consenso sobre como ou quando será a volta do futebol. Está tudo parado, não há nenhuma perspectiva de consenso entre clubes, federações e a CBF.

Constantino Júnior não vê previsão de volta para o futebol nacional  — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Constantino Júnior não vê previsão de volta para o futebol nacional — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Sem prazo, o exercício das federações e clubes tem sido traçar planos e encontrar, dentro dos cenários possíveis, alternativas que façam com que os prejuízos causados sejam minimizados.

– Quem falar em alguma solução, atualmente, está chutando. O que podemos fazer, e estamos fazendo, é pensar em alternativas para cenários diferentes.

Na última terça-feira, em mais uma reunião com representantes de clubes, principalmente para tratar sobre direitos de transmissão internacional, as equipes novamente não chegaram a um consenso sobre cenários a serem seguidos.

Compartilhar