A Record decidiu extinguir um telejornal matinal no Rio de Janeiro e adotar o modelo que implantará em São Paulo a partir de segunda-feira (18) com a chegada de Celso Zucatelli: acabar com o formato RJ no Ar e ampliar a duração do Balanço Geral Manhã. Com isso, alguns apresentadores foram rebaixados a auxiliares de estúdio.

Em São Paulo, Zucatelli será o titular do Balanço Geral Manhã, que será o telejornal mais longo da programação da emissora, com 3 horas e 45 minutos de duração. Bruno Peruka será rebaixado e atuará como assistente do novo apresentador.

Algo semelhante ocorrerá no Rio de Janeiro. Por lá, Lívia Mendonça e Gustavo Marques, que apresenta o RJ no Ar, se unirão no comando do Balanço Geral Manhã. À reportagem, a Record Rio disse que os dois terão pesos iguais no telejornal, que irá ao ar das 6h30 às 8h55.

As demais praças da Record ainda estão sob análise. Caso a fusão dê resultado nos dois Estados, a emissora cogita implantar o modelo em todo o país. O site Notícias da TV apurou que as próximas praças que deverão adotar o modelo são Bahia e Rio Grande do Sul.

A reportagem procurou a Record para comentar as mudanças que promoverá em sua grade, e ela confirmou a troca no Rio de Janeiro e em São Paulo, mas disse que a iniciativa não acontecerá em outros Estados.

Compartilhar