Revelado para o profissional do Vitória em 2015, o zagueiro Ramon já se acostumou a brigar contra a degola. O seu primeiro ano de clube foi bom, com a conquista do acesso à Série A. Nas três temporadas seguintes – 2016, 2017 e 2018 –, porém, só fez lutar contra a zona do rebaixamento.

O lado bom disso é que o defensor de 23 anos aprendeu a se motivar, não importando a situação em que o Leão se encontra: “É muito difícil vir trabalhar todos os dias assim. Todo ano a gente tenta mudar essa situação no começo da temporada, planeja-se, mas as coisas acabam acontecendo de uma forma que a gente não prevê”, disse.

Ramon dá a receita para lidar com a ‘sofrência’ entra ano e sai ano: “Tem que trabalhar para mudar. A gente sabe que no Brasileiro é assim, os times que tem mais dinheiro são os que têm a obrigação de brigar lá em cima. Sabemos que a nossa parte financeira não é essas coisas todas”.

“Mas o Vitória é time grande e não pode mais passar por isso todo ano. Temos que lutar para deixar o clube na Série A do ano que vem mais uma vez, e a partir daí recomeçar para que a temporada seja diferente”, completou.

De volta após cumprir suspensão contra a Chapecoense, Ramon será titular diante do Sâo Paulo, na sexta-feira (26), no Barradão, às 19h30, pela 31ª rodada do Brasileiro.

Ciente de que o São Paulo se afastou um pouco da briga pelo título – é atualmente o 4º colocado –, mas segue entre os melhores times da Série A, Ramon dá a dica para bater um elenco bem mais qualificado: ‘meter raça’ para cima do adversário.

“Costumo acompanhar os adversários que a gente vai enfrentar. Sei que o São Paulo tem seis jogos sem vencer (quatro empates e duas derrotas) e por isso virão para cá motivados”, disse Ramon.

“Mas daí eu penso: se eles estão sem vencer há tanto tempo e mesmo assim chegarão motivados, por que a gente, que está brigando ali embaixo mas joga em casa, não vai entrar motivado também? Nós temos que entrar com motivação maior que a deles. ‘Meter raça’ pra cima deles”, completou.

Treino

O elenco rubro-negro trabalhou no campo principal do Barradão nesta terça-feira (23). O auxiliar-técnico Rodrigo Carpegiani comandou um treino técnico em campo reduzido. Depois, os titulares que enfrentaram o Corinthians, no último domingo (21), fizeram uma atividade física.

A novidade foi a presença dos atacantes André Lima e Luan de chuteiras em campo. Eles participaram de uma atividade com bola, chamada pelo clube de ‘transição controlada’. Isso porque eles se recuperam de lesões, respectivamente, muscular e num joelho.

Compartilhar