O presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou nesta terça-feira (11) que a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a conquistar aprovação regulatória para uma vacina contra a covid-19.

O medicamento foi desenvolvido pelo Instituto Gamaleya de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia, e ainda não passou pela fase III de estudos clínicos.

Vale destacar que primeira e a segunda fases analisam, respectivamente, a segurança da vacina – como possíveis efeitos colaterais – e a capacidade de produzir uma reação do sistema imunológico.

Segundo ele, a vacina enfrentou um período de dois meses de testes em humanos.

“Esta manhã uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada pela primeira vez no mundo”, disse o chefe do Kremlin em reunião com o Gabinete de Ministros.

Ele frisou que ‘todos os testes necessários’ foram realizados.

“Sei que funciona de maneira bastante eficaz, forma uma forte imunidade e, repito, passou em todos os testes necessários”, disse Putin.

Putin declarou ainda que espera que o país comece a produzir em grande escala.

Com essa medida, a Rússia poderá estabelecer uma campanha de imunização em massa da população russa em breve.

Apesar disso, a ação tem despertado bastante preocupação, uma vez que sabe-se pouco sobre a eficácia dessa vacina. Muito se discute que o país russo pode estar colocando o ‘prestígio’ acima da Segurança Nacional.

Compartilhar