Ao anunciar apoio a Baleia Rossi (MDB) na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, o PT afirmou que a aliança é “necessária para derrotar as pretensões” do presidente Jair Bolsonaro de “controlar” a Casa.

Além disso, o PT e mais quatro siglas da oposição (PSB, PDT, PCdoB e Rede) negociaram uma agenda legislativa com o candidato, na qual constam o acesso universal à vacina contra a Covid-19, a renda emergencial ou a ampliação do Bolsa Família, tributos sobre a renda dos mais ricos e apoio à agricultura familiar e assentamentos da reforma agrária. O impeachment do presidente não foi incluído na lista, apesar da pressão de alguns parlamentares.

“O PT tem bastante claro que a aliança com partidos dos quais divergimos politicamente, ideologicamente e ao longo do processo histórico se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, não se estendendo a qualquer outro tipo de entendimento, muito menos às eleições presidenciais”, diz trecho de nota assinada pelos deputados Enio Verri, líder do PT na Câmara, e Gleisi Hoffmann, presidente nacional da legenda.

“O PT continuará lutando, dentro e fora do parlamento, pela soberania nacional, contra as privatizações de empresas estratégicas ao desenvolvimento, contra a agenda neoliberal que compromete o presente e o futuro do país, em defesa dos direitos dos trabalhadores, pelo impeachment de Jair Bolsonaro e pelo resgate dos direitos políticos e cidadãos do ex-presidente Lula”, finaliza.

Compartilhar