O promotor do Ministério Pública da Bahia, Almiro Sena, foi condenado hoje (12) a regime semiaberto por assédio sexual contra servidoras da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado.

Os desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia sentenciaram uma pena de deve 4 anos, 5 meses e 15 dias de prisão a Sena.

Pela necessidade da abertura de um novo inquérito e por falta de provas, a possibilidade de condenação por estupro foi descartada.

Compartilhar