O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) instaurou, nesta terça-feira, 26, um inquérito para apurar alterações apontadas por estudantes no processo seletivo deste ano da Escola Bahiana de Medicina para o curso de medicina.

Segundo o promotor de Justiça Cristiano Chaves, responsável pela ação, mudanças no critério de seleção foram anunciadas repentinamente. “Várias pessoas, historicamente, estão se preparando de acordo com as regras anteriormente estabelecidas, anunciadas pela faculdade, abrindo mão, até mesmo, de cuidar da preparação para a UFBA, por motivos diversos”, apontou.

Ainda segundo Chaves, estudantes que fizeram grandes investimentos financeiros serão prejudicados com as alterações. “A faculdade pode estar, em tese, assumindo um comportamento contraditório e afrontando a confiança e boa fé dessas pessoas”, disse.

O promotor ainda observa que as regras para o vestibular da instituição são diferentes das previstas para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Compartilhar