Coordenadora do Crie (Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais) da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a doutora Lily Yin Weckx classificou como “um privilégio” o fato de a vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford ser testada no Brasil. Em São Paulo, os testes serão conduzidos pelo centro.

“Com grande entusiasmo que a gente está conduzindo esse estudo, acho que é um privilégio para o Brasil estar junto no desenvolvimento de uma vacina que poderá ser a solução ou contribuir para mudar esta trajetória, este cenário tão catastrófico”, disse Lily, que é investigadora principal do estudo, ao Bom Dia São Paulo, da TV Globo.

Compartilhar