Por Gabriel Moura

A Escola Municipal Quinze de Novembro, localizada no distrito de Jaíba, em Feira de Santana, será a primeira da Bahia a fazer parte do novo modelo cívico-militar implantado pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (26), no Twitter, pelo ministro da Educação Abraham Weintraub.

A mudança de metodologia acontecerá já durante o ano letivo de 2020. A escola, que é localizada em uma região pobre de Feira e tem um dos menores Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do município, irá receber R$ 1 milhão em investimentos vindos dos ministérios da Educação (MEC) e da Defesa, o qual irá arcar com os pagamentos aos militares da reserva que irão trabalhar na unidade.

Além disso, segundo o secretário da Educação de Feira de Santana, Marcelo Neves, um novo prédio será construído com inauguração prevista para o ano letivo de 2021. Diretor, professores e coordenadores da unidade também foram para Brasília para receber uma capacitação, a fim de estarem aptos a aplicar o modelo cívico-militar.

A escolha pela Quinze de Novembro aconteceu por conta da unidade atender às especificações do edital do MEC pela localização e apresentação de alguns fatores, como registros de vulnerabilidade social e os baixos resultados de aprendizagem no Ideb.

Ainda de acordo com o secretário, a intenção é usar a escola como um “teste” para que, eventualmente no futuro, o modelo seja aplicado em outras unidades. Para defender a mudança, ele argumenta que a escola pública mais disputada de Feira é a mantida pela Polícia Militar.

Compartilhar