O Presidente Estadual do PSOL na Bahia, Ronaldo Santos, declara que a legenda vai participar do ato contra o pedido de impeachment da Presidente Dilma Roussef, que será realizado nesta quinta-feira(31), no campo grande, a partir das 14hs.

ronaldo PSOLO psolista destaca que o Partido Socialismo e Liberdade, apesar de ser oposição programática ao Partido dos Trabalhadores por enxergar inúmeros desvios ideológicos, políticos  e de cunho ético, enxerga na solicitação de impeachment uma tentativa de  “golpe” aos princípios democráticos do  Estado brasileiro.

Ronaldo Santos comparou o cenário político atual com o período de impeachment do então Presidente da República, Fernando Collor de Melo, em 1992, e salientou que, na época de Collor,  haviam argumentos jurídicos e legais amparados pela Constituição que davam sustentação ao impeachment. De acordo com o psolista, no caso de Dilma, não existem “motivações jurídicas concretas” que legitimem o impeachment. Outro elemento lembrado pelo Presidente Estadual do PSOL refere-se à enorme participação popular nas diversas mobilizações  pró-dilma já realizadas pelo país com participações dos movimentos de moradia, juventude, movimento negro e centrais sindicais de forma contrária  ao período de Collor que não contou com o apoio da sociedade civil.

Compartilhar