O prefeito ACM Neto se reuniu nesta segunda-feira (27), por meio de videoconferência, com representantes dos setores lojista e empresarial, para avaliar os impactos do coronavírus na economia e discutir a possibilidade de uma flexibilização na reabertura do comércio na capital baiana.

Participaram do encontro representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL), da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Bahia (FCDL-BA) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo da Bahia (Fecomércio), além do secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo, Sérgio Guanabara.

“Já começamos a desenhar, na prefeitura, um protocolo de retomada das atividades comerciais na cidade. Mas ainda não temos uma data definida para que essa reabertura aconteça. Tudo será feito com muita responsabilidade e cuidado, pois não podemos jogar fora as conquistas que já obtivemos até aqui para evitar um crescimento desenfreado e incontrolável do novo coronavírus, a exemplo do que já ocorre em outras cidades brasileiras”, disse o prefeito ACM Neto no encontro.

O gestor comentou ainda sobre informações falsas sobre a reabertura das atividades comerciais em Salvador e reafirmou que, embora exista uma aflição com os impactos econômicos, a prioridade é cuidar da saúde da população baiana. E, para isso, é necessário manter as medidas de isolamento social. “”Estamos discutindo a melhor forma de reabrir o comércio com as entidades representativas, visando defender os empregos e assegurar também a defesa da vida das pessoas”, salientou.

As medidas restritivas às atividades comerciais na cidade estão em vigor até o dia 4 de maio. Aina não há definição da gestão municipal se haverá prorrogação dos decretos, o que só será anunciado no início do próximo mês.

Compartilhar