A prefeitura de Salvador lançou, nesta terça-feira (14), a carteira de vacinação digital – também conhecida como passaporte da vacina. O documento é gratuito e pode ser gerado por site, aplicativo no celular, tanto para sistema android, quanto para iOS.

Na segunda-feira (13), o governador Rui Costa já havia adiantado que a Bahia vai passar a exigir o passaporte da vacina para acesso a locais públicos. A data ainda não foi definida, porque a medida só será requisitada com o avanço da aplicação da segunda dose.

Além do acesso a locais públicos, o cartão de vacina digital também será obrigatório para acessar a eventos, restaurante e estabelecimentos. Nele, será possível checar se o cidadão já tomou a vacina contra a Covid-19, e comprovar o em qual das doses a imunização está.

O acesso já está disponível e o passaporte digital pode ser adquirido pelos sites: www.carteiradevacinadigital.saude.salvador.ba.gov.br ou www.cvd.saude.salvador.ba.gov.br. Quem já fez login no Vida+ do Sistema Único de Saúde (SUS), pode acessar o cartão digital com o CPF e a senha do sistema.

Essa é a mesma senha usada para quem fez o recadastramento do SUS, ou agendamento da vacina, ou ainda tenha solicitado a Vacina Express. Quem não tem essa senha poderá criar a conta, usando o nome, CPF, data de nascimento, e-mail e senha.

Já no primeiro acesso aparecerá cartão de vacinação digital, com o estado atual da imunização do cidadão. Os status são:

Sem registro de doses;
Parcialmente vacinado (apenas uma dose);
Parcialmente vacinado – em vermelho (para quem está com a segunda dose em atraso);
Totalmente vacinado (para quem tomou as duas doses).
O passaporte da vacina também detalha quando o cidadão tomou as doses e qual o tipo do imunizante. Com isso, é possível emitir um QR Code, para que o cartão digital seja acessado sem o uso da internet.

Apelo para não vacinados
O anúncio do passaporte da vacina foi feito pelo prefeito Bruno Reis durante uma entrevista coletiva. Ele aproveitou a ocasião para fazer um apelo, e convocar as pessoas que ainda não tomaram a primeira dose, ou estão com a segunda dose.

De acordo com Bruno, 80 mil pessoas com mais de 18 anos ainda não procuraram os postos para tomar a primeira dose da vacina da Covid-19. Ele também detalhou que 30 mil adolescentes entre 16 e 17 anos também não buscaram os postos para a vacinação.

Já no caso dos atrasados, ou seja, as pessoas que estão com a segunda dose vencida, o prefeito informou que mais de 120 mil pessoas ainda não procuraram os pontos de imunização.

Compartilhar