Mesmo sem registrar casos de pessoas contaminadas com o coronavírus, a prefeitura de Itacaré instalou barreiras sanitárias na entrada da cidade. Só podem entrar no município moradores e pessoas que comprovem a realização de atividades essenciais no local. Os veículos que são autorizados a passar são submetidos a um processo de lavagem, com um composto formado por água e água sanitária.

Nesta sexta-feira, em entrevista ao Jornal da Manhã, o prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, justificou a ação. Ele afirma que Itacaré virou uma espécie de refúgio para pessoas que, apesar da recomendação pelo isolamento social, desejam fazer turismo. Ele também lembrou do casamento realizado em um resort do município, no início de março, quando os convidados testaram positivo para a doença.

“Não tem nenhum caso confirmado até o presente momento, mas desde o dia 8 de março, um casamento que ocorreu em um hotel que fica a uma distância de 15 km da cidade, turistas que estavam nesse casamento foram confirmados com coronavírus depois que retornaram para sua cidade de origem. Observando isso, tivemos todo o cuidado de fazer uma barreira sanitária e colocar critérios no acesso para a cidade”, afirmou.

“Não estamos em período de turismo. Inclusive, baixamos um decreto que proíbe a hospedagem. As pessoas pensam que é época de turismo, querem ficar para lá e para cá. Temos que zelar pela saúde da nossa população. Por isso, tomamos essas medidas, todo esse cuidado, conforme orientação do nosso conselho técnico, formado por médicos e enfermeiros”, acrescentou o prefeito.

Um dos temores da gestão municipal de Itacaré está no índice de infestação do coronavírus em cidades próximas. Ilhéus e Itabuna, com 127 e 99 casos confirmados, respectivamente, estão entre as cidades com maior número de pessoas contaminadas pela Covid-19.

Segundo Antônio de Anízio, pessoas de Ilhéus e Itabuna, assim como moradores de Salvador, tentam alugar imóveis em Itacaré.

“Eles estão buscando alugar casa, hospedagem. Tudo isso para fugir de Ilhéus, Itabuna e Salvador. Querendo vir se hospedar aqui. A orientação do Ministério da Saúde e do secretário de Saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, é que se fique em casa. Se for sair, sair usando máscara. Mas as pessoas estão querendo aproveitar para vir fazer turismo em Itacaré, e não podemos expor nossa população ao risco de contrair coronavírus”, comentou.

Até a manhã desta sexta-feira (24), a Bahia havia registrado mais de 1.840 casos confirmados de coronavírus, com 62 mortos.

Compartilhar