O secretário municipal de Saúde (SMS), Leo Prates (DEM), vai iniciar uma série de debates na capital. Segundo ele, o primeiro encontro acontece no dia 6 de novembro na Faculdade FTC para tratar sobre saúde. “A gente está chamando de Diálogos com Salvador. Vão acontecer em universidades, espaços de segmentos, como cultura. Vamos fazer uma grande rede”, afirmou, em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Para tentar viabilizar sua candidatura ao Palácio Thomé de Souza, Prates tem articulado nos bastidores uma filiação ao PDT em uma tentativa de trazer o partido que integra a base do governador Rui Costa (PT) para a base do prefeito ACM Neto (DEM). Perguntado se irá migrar para a sigla pedetista, o titular da SMS despistou.

“Estou conversando com o PDT para construir uma agenda. Salvador precisa de uma agenda. PDT conhece e entende muito Salvador. Uma agenda que dialogue com Salvador. Para onde isso vai me levar, só o tempo vai dizer. O mais importante é ter uma agenda”, declarou.

“Agora, há um série de convergências entre os meus pensamentos e os pensamentos do PDT. E no PDT construí grandes amigos, como o presidenciável Ciro Gomes, o conselheiro Carlos Lupi. E Félix Mendonça Júnior que tenho uma relação história. Então, além de convergências de ideias, tenho grande amigos”, pontuou.

Prates afirmou, ainda, que a vontade dele é que o DEM apoie Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial de 2022. “Essa é uma reflexão que o DEM tem que fazer, que o presidente nacional do DEM, o prefeito ACM Neto tem que fazer. É cedo para fazer o debate. Tenho simpatia grande pelo candidato Ciro. Já defendi em 2018. E gostaria de um dia dar o meu voto a ele. Pode se dizer que a vontade de Leo Prates é apoiar o candidato Giro Gomes, mas Leo Prates é um homem disciplinado. Vai obedecer a decisão do partido”, pontuou.

Compartilhar