LEIA TAMBÉM:

A transferência de Rafael Pinheiro, padrinho do menino Marcos Vinícius de Carvalho dos Santos, de dois anos, que estava desaparecido desde a última sexta-feira (14), foi tensa na manhã desta quinta-feira (20). Populares que estavam revoltados com a situação se reunião em frente a 12ª Delegacia, no bairro de Itapuã, em Salvador, tentaram agredir o homem.

viatura

De acordo com informações da assessoria da Polícia Civil (PC), Rafael prestou depoimento na tarde desta quarta, acompanhado do advogado, e alega que o menino teve um mal súbito, ele se desesperou e enterrou o corpo da criança. Ainda segundo a PC, foi Rafael quem apontou o local onde o corpo de Marcos Vinícius estava.
Exames serão realizados no corpo da criança, para verificar se ele foi vítima de um mal súbito ou se sofreu algum tipo de agressão. Mais detalhes sobre o caso serão apresentados pela polícia, em coletiva de imprensa que será realizada na manhã desta quinta-feira (20).
340x255_rafael-pinheiro_1552658
Ele foi preso em flagrante por ocultação de cadáver, mas o delegado Antonio Carlos Magalhães não informou mais detalhes sobre o caso. Ele foi levado para o prédio da Polícia Civil, na Praça da Piedade, onde vai ser apresentado a imprensa.
Compartilhar