A polícia prendeu o segundo suspeito de envolvimento no latrocínio do policial militar Fábio Silva de Assis, de 39 anos. Ele foi assassinado na noite da última quinta-feira (23), em um mercadinho, no bairro de Luís Anselmo.

O criminoso, de 33 anos, teve o mandado de prisão temporária cumprido nesta terça-feira (28), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O outro, um homem de 26 anos, já havia sido preso por policiais da Operação Gemeos, em Periperi, e teve o flagrante convertido em prisão temporária.

De acordo com o titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), delegado Odair Carneiro, os mesmos criminosos assaltaram uma padaria também em Luis Anselmo, momentos antes do latrocínio do policial. “Seguimos com as investigações para identificar outros envolvidos na ação”, disse.

Imagens das câmeras do estabelecimento mostram o momento em que dois homens chegam armados ao local, usando máscaras e um deles carregando uma sacola. Um dos bandidos fica na entrada do mercadinho e outro começa a circular para recolher os pertences dos clientes. O primeiro a ser abordado é o policial. Ao  revistá-lo, o bandido percebe que ele estava armado, entram em luta corporal e o PM é baleado. Os bandidos levaram a arma do PM, uma pistola ponto 40.

Ele chegou a ser socorrido por policiais militares para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos.

O policial era lotado na 58ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Cosme de Farias) e integrava há oito anos no quadro funcional da corporação. O militar deixa esposa e três filhos.

Compartilhar