A Polícia Federal (PF) queimou, na tarde desta segunda-feira (26), um total de 3.864 kg de cocaína. Pelo menos 1,5 de pasta base da droga havia sido apreendida no município de Juazeiro, no Norte da Bahia, na noite da última sexta-feira (23). Conforme a PF, a carga estava avaliada em R$ 30 milhões.

O restante, pouco mais de 2,3 toneladas, foi apreendido na cidade de Petrolina, em Pernambuco, no sábado (24). Se comercializada, a cocaína renderia um lucro de mais de R$ 60 milhões.

O processo de incineração, ou seja, a queima da cocaína, foi acompanhado por representantes do Ministério Público Estadual (MP-BA) e Vigilância Sanitária.

Em nota, a PF afirmou que as polícias Federal e Militar localizaram a droga, na Bahia, na BR 407. Três caminhoneiros, responsáveis pelo transporte e escolta dos entorpecentes, acabaram presos em flagrante.

De acordo com a polícia, o material era transportado em um caminhão e estava escondida em 14 tonéis, distribuída entre bombonas plásticas.

Um segundo caminhão fazia a escolta do transporte da cocaína. Os caminhoneiros contaram à polícia que a cocaína tinha como destino cidades nordestinas e países do hemisfério norte, mais precisamente na América do Norte e na Europa.

Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública (SSP), a apreensão ocorreu após policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Caatinga, das Rondas Especiais (Rondesp) Norte e da PF de Juazeiro receberem a informação anônima de que um caminhão, vindo de São Paulo, transportava um grande montante de drogas para cidades nordestinas.

Compartilhar