A Polícia Federal deflagrou mais uma operação na manhã desta quarta-feira (6). O principal alvo é o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear que já cumpria prisão domiciliar.

A ação é um desmembramento da Lava Jato. Estão sendo cumpridos mandados no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro.

Nesta fase foram expedidos pelo menos dez mandados de prisão.

ELETROLÃO

Othon Luiz Pinheiro da Silva, diretor-presidente da Eletronuclear de 2005 a 2015, foi preso em um desmembramento da Lava Jato que ficou conhecido como Eletrolão acusado de receber R$ 4,5 milhões em propina.

Formado na Escola Politécnica da USP com mestrado no MIT (Massachusetts Institute of Technology), Othon foi um dos nomes mais importantes do programa nuclear brasileiro.

Fundou o Programa de Desenvolvimento do Ciclo do Combustível Nuclear e da Propulsão Nuclear para submarinos, foi diretor do Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) e ganhou 13 medalhas e títulos.

Compartilhar