Duas barracas de fogos de artifício foram desmontadas e produtos foram apreendidos pela polícia civil em um espaço em frente ao Parque de Exposições de Salvador, na Avenida Paralela, na última terça-feira (23). As apreensões aconteceram após denúncias, dentro da “Operação em Chamas 2020”.

Os estabelecimentos funcionavam de forma irregular e não possuíam licença para comercializar os produtos, segundo delegado Fábio Silva, coordenador da Coordenação de Fiscalização de Produtos Controlados (CFPC). “Os proprietários foram notificados administrativamente e o material foi apreendido. Além do funcionamento irregular, foi flagrada a aglomeração de pessoas, no local”, pontuou.

Apesar da suspensão dos festejos juninos, a operação, que fiscaliza a circulação e vendas de fogos, foi mantida pela polícia. “Devido a pandemia, a maioria das associações de comerciantes de fogos e empresários independentes não solicitaram licenciamento para comercialização, junto a nossa coordenação. Ainda assim, seguimos fiscalizando”, esclarece.

No interior da Bahia, equipes das Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior (Coorpins) realizam as fiscalizações em apoio à CFPC. “Aqueles que comercializarem os artefatos de forma irregular poderão ter seus estabelecimentos fechados, os produtos apreendidos e destruídos, caso não apresentem nota fiscal”, complementa o delegado.

Quem quiser denunciar venda irregular de fogos de artifício pode ligar Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública (SSP-Ba), no (71) 3235-000 e 180, para quem estiver no interior.

Compartilhar