Após a determinação do governador da Bahia, Rui Costa (PT), a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) abriu o processo contra o paciente que foi para Porto Seguro, no sul da Bahia, mesmo depois de ter testado positivo ao novo coronavírus, após exames em São Paulo.

Segundo a procuradoria, o pedido foi protocolado junto ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que tem a titularidade da ação, para que outras situações semelhantes não voltem a acontecer e, com isso, sejam evitadas a transmissão da doença e sua propagação em um ritmo mais acelerado.

A recomendação do governador foi divulgada durante uma transmissão ao vivo pela internet, na manhã desta terça-feira (17). De acordo com Rui, o homem fez o teste no Hospital Israelita Albert Einstein e, mesmo após o resultado, veio para a Bahia.

“Foi uma ação irresponsável, negligente, de um empresário que teve seu caso confirmado em São Paulo. Ele foi no hospital, confirmou que tinha o coronavírus e o médico determinou que ele ficasse em casa por pelo menos uma semana. E ele pegou o jatinho particular, convidou alguns amigos e foi para casa em Trancoso, em Porto Seguro”, disse.

Compartilhar