A Polícia Federal iniciou nesta sexta-feira, 19, uma operação para combater fraudes a benefícios previdenciários e assistenciais no Recôncavo Baiano.

Ao todo, são cumpridos seis mandatos de prisão temporária e os outros seis de busca e apreensão nas cidades de Milagres e Amargosa.

A PF informou que o grupo criminoso investigado atuava desde 2017 cadastrando pessoas fictícias com documentos falsos para obter os benefícios. O prejuízo estimado é de R$ 4 milhões, relativos a cerca de 50 benefícios fraudados.

Os suspeitos vão responder por organização criminosa, estelionato previdenciário, falsificação de documento público e uso de documento falso.

Compartilhar